Quando o Enzo tinha 3 anos eu havia percebido a dificuldade que o ele tinha em desapegar de alguns brinquedos que ele nem brincava mais, eu sempre insistia e explicava a infinidade dos porquês de doar os brinquedos e roupas e ainda assim, mesmo com ele topando doar, eu ainda sentia que toda aquela história era muito abstrata para ele. 

  

Então, decidi no fim do ano, levá-lo a um abrigo e lá ele entendeu o que era não ter brinquedos e até mesmo não ter pais. Claro que nada foi exageradamente triste, afinal HELLO ele tinha somente 3 anos.Mesmo assim, eu colhi os frutos durante este ano que passou, de tudo que ele aprendeu nesse dia.

  

Todas as vezes que ele notava que uma roupa não servia mais, ou quando organizávamos o guarda-roupa ele falava:”Mamãe olha , eu nem brinco mais com esse, vamos levar para aquelas crianças carecas(que ele quer dizer carentes hahahaha )” e assim ele me emocionou o ano todo e eu vivenciei a importância que teve para ele,  entender como a atitude dele de doar os brinquedos, era importante para crianças como ele também.

 

Esse ano em meio a tanta correria do fim de ano , quase que não consigo fazer o mesmo.

 

Fizemos sim algumas ações durante o ano todo, mas para levá-lo até o local da doação considero que alguns assuntos ainda são complexos e delicados para explicar a ele.

 

Hoje pela manhã visitamos um projeto muito especial que é o PROFAZ que fica aqui na Fazendinha, próximo a Santana de Parnaíba.

   

Hoje era o dia da festinha de Natal deles, não tinha Papai Noel, pois é um projeto aqui da igreja Presbiteriana em Alphaville que é cristã, e por esta razão dão valor ao nascimento de Jesus.

 

Eu também sou e sempre explico aqui em casa, que quem nos ajuda a ter dinheiro pra dar para o Papai Noel é Deus, que o Natal existe pelo maior presente que é Jesus. 

 

Mas gente , claro que deixo ele acreditar em toda magia do Natal e acreditar no Papai Noel, mas digo que o Papai Noel é ajudante de Deus e que Deus lá de cima vê tudo…Quem come , quem não come, quem obedece, quem respeita os professores enfim tudo aquilo que vocês devem dizer aos seus filhos também.

 

Hoje meu baixinho me surpreendeu, chegamos por lá e ele ajudou na distribuição dos cachorros quentes.Algumas crianças depois de comerem o primeiro, continuaram olhando e o Enzo que ficava o tempo todo com um hot dog na mão dizia, “Quer mais um ? Pode repetir viu?” Depois ele descobriu que apertar o sachê do ketchup era muito legal, então ele ficava falando ” Quer ketchup? Quer maionese? ” ( só pra colocar para as crianças) .E ainda ficava limpando a mesa com esse pano aí da foto, sentiu-se verdadeiramente um voluntário!

 

 

  

Depois do lanchinho era hora de entregar os presentes, todos separados por nome (achei muito especial para as crianças isso) e foram chamando um por um.

 

O Enzo ajudou na distribuição e eu percebi que nem passou pela cabeça dele o questionamento de onde estava o presente dele. Afinal todos foram chamados e ele não, mas ele percebeu que estava ali para servir.

 

 

 

  

 

 

Assim voltamos de mãos abanando e , em nenhum momento ele perguntou onde estava o dele ou se ele ia ganhar alguma coisa.

 

Na volta para casa conversamos, claro, e eu perguntei o que tínhamos dado, achando que ele iria falar dos brinquedos que ele viu que as crianças ganharam, mas ele prontamente respondeu, demos AMOR! Ahhhh morri né!? Pode parecer exagero, mas ele sempre diz mesmo, que as plantas, bichos e pessoas precisam de amor para viver, quanta sabedoria para uma criança de 4 anos não? 

 

Mas a mensagem de hoje não é pra contar o quanto o Enzo é fofo ou o quanto eu me esforço para que ele entenda a realidade do país em que vivemos.É para vocês mamães saberem que tudo aquilo que ensinamos é aprendido. 

 

Ás vezes certos assuntos podem parecer complicados para a cabecinha  deles, ou muito abstratos, mas cabe a nós mudarmos a maneira de apresentar o ensinamento a eles. 

 

A outra coisa é que se você nunca vivenciou precisa ver e viver, o quanto é verdade, que quem ajuda se sente tão bem, quanto quem recebeu a ajuda, e que isso não importa a idade.

 

E tudo isso no dia do voluntário, coincidência ou não…

 

Espero que tenham gostado da idéia de ensiná-los, colocando a mão na massa. Por aqui funcionou!

 

Para ajudar o PROFAZ

Endereço: R. Vênus, 522, Santana de Parnaíba – SP, 06531-025Telefone:(11) 4156-5341 

Beijos 

 

Cacau