Bom , essa semana fui marcada em 4 posts relacionados a esse assunto, então resolvi dar uma leve idéia da minha opinião pessoal a respeito.Leve mesmo, porque sobre esse assunto eu vou longe.

 

 

 

Primeiramente o deixar chorar varia de pessoa para pessoa.Aliás o próprio choro já varia. O que é um resmungo para uma, pode ser o choro terrível para a outra. 

 

Por exemplo eu , sou contra não consolar e atender o bebê , mas temos q sempre pensar em nosso dia a dia, na vida que cada um leva e tudo que envolve esse momento de choro. 

 

Conheço mães que conseguem deixar o filho chorando enquanto elas tomam um banho ou  quando os filhos querem algo que não podem ter , mas consideram um absurdo deixá-los chorar para dormir. 

 

Eu como a Cacau mãe não tenho tolerância para o choro , me incomoda muito.Não o choro das crianças na mesa ao lado (por ex), mas o choro dos meus. 

 

Não me entendam mal, não gosto de bebê nenhum chorando, mas eu sempre compreendo  a mãe que tenta acalmar o filho ao lado e quando são os meus chorando além de querer atendê-los logo, fico preocupada tb se estão incomodando os outros.

   

No meu caso com o Enzo sofri um pouco para ensiná-lo a dormir, teve chororô sim!

Não me arrependo nem um pouco, ele tinha 1 ano e 3 meses eu já estava em começo de depressão por simplesmente NÃO DORMIR e depois que o ensinei passei a literalmente ser uma mãe melhor, esposa, amiga e pessoa MELHOR.Ele não é inseguro, não é desconfiado dos outros, não tem medo de nada, confia muito em mim e em meu marido, aliás confia demais nas pessoas em geral, não prefere ficar sozinho, muito pelo contrário está sempre procurando amigos, brincando com todos e coopera com tudo e todos.

Claro que tem defeitos, momentos de birra e momentos de uma criança normal, mas nada que seja resultado daqueles 7 dias de ensinamentos de quando decidi mudar de vida.

 

Ele também não deixou de me chamar de madrugada quando precisa e não teve nenhum problema na produção de hormônios do estresse nem nada que já li do assunto.Muito pelo contrário me lembro que desde que ele passou a dormir BEM , só colhi bons frutos.Enzo melhorou seu humor, sua alimentação e desenvolvimento.Isso também acontece com os bebês que atendo, vira e mexe tenho mamães comentando como se tornam bebês mais sorridentes,participativas, que brincam mais.

 

Então se devo me arrepender de algo é de não ter feito o que fiz com o Enzo antes e ter esperado tanto, até o 1o ano dele.E sobre o que fiz, prefiro não ensinar aqui, pois teríamos mamães desesperadas para dormir aplicando técnicas que ás vezes não são as mais indicadas para o seu filho.

 

 

Já quando tive a Nina tinha lido pelo menos 18 livros sobre o sono, participado de diversas palestras e já tinha experiência na área, por este motivo ela nunca chorou até dormir ou para dormir, desde os 2 meses sempre entendeu o momento de dormir como algo tão normal quanto mamar. Vale ressaltar que eu a ensinei desde o primeiro dia de vida como era positivo dormir sozinha e isso a ajudou muito.Então ela nunca me deu trabalho em relação ao sono.Isso sem esquecer de mencionar que ambos dormiram no MEU quarto até completarem os 3 meses, que eu acho importante lembrarem que eles são somente recém chegados nessa fase e precisam muito de nós, além de ser muito mais prático tê-los pertinho na maratona da amamentação.   

Agora quando temos crianças com maus hábitos fica realmente difícil mudar qualquer vírgula. Qualquer mudança minúscula é percebida como o FIM DO MUNDO e motivo para muito chororô.

Por exemplo é a mesma coisa que querer ensinar o correto, jantar e depois  comer a sobremesa, para uma criança que sempre pôde comer o doce antes do jantar. Eles vão chorar sim, e muito.E  não é de birra não é de insegurança é simplismente porque sempre souberam que o correto era X e de repente o papai e a mamãe querem que eu faça Y? Como assim?

 

Simplesmente aprenderam o errado, por isso é tão importante ensinarmos o correto.e quando formos fazer qualquer mudança fazer de forma segura e passando segurança para eles.

 

Tenham com vocês a certeza de que quando falamos de sono é sempre muito pessoal. Varia de família para família, existem famílias que fazem a cama compartilhada e são felizes.Existem outras que os pais acabam chegando no processo de separação por conta da relação mãe/esposa/marido e filho. 

  

Existem pais que trabalham como médicos e dão plantões ou possuem 2 empregos e precisam dormir quando conseguem,assim como existem mães que ficam somente com o bebê , não voltaram a trabalhar e estão em depressão por conta do cansaço. E sempre existirão as que sim estão acabadas , mas conseguem ir até os 3 anos de idade do filho acordando de madrugada. 

 

 

São casos e casos e o que temos que ter conosco é a certeza de que NÃO existe uma verdade absoluta. O que precisamos fazer é parar para estudar e pensar nas conseqüências de um bebê que não dorme bem na primeira infância, que acorda muitas vezes de madrugada ( mesmo que chore e seja acalentado rapidamente) e elas são muito sérias: obesidade infantil, problemas intestinais, grastrointestinais, falta de atenção, dificuldade de concentração, problemas de aprendizagem e muitas outras. O mais sério é que tudo isso só é percebido na fase escolar. Então sim, sou a favor de acalentar, dar colo e dormir junto desde que todos estejam bem, bebê e família. Enfrentamos sim momentos difíceis quando nos tornamos mães, mas temos que sempre oferecer o melhor aos nossos filhos. 

Passamos os dias os ensinando a comer, falar, andar, pegar brinquedos, entender o significado do NÃO,  porque não ensiná-los a dormir ? 

 

 

 

Cacau Prado

 

@cacauprado

 

YouTube:mom2be